História

HISTÓRIA DA ASSEMBLEIA DE DEUS

NO BRASIL


A Assembleia de Deus chegou ao Brasil por intermédio dos missionários suecos Gunnar Vingren e Daniel Berg, que aportaram em Belém, capital do Estado do Pará, em 19 de novembro de 1910, vindos dos Estados Unidos.

A princípio, frequentaram a Igreja Batista, denominação a que ambos pertenciam na Suécia. Eles traziam a doutrina do batismo no Espírito Santo, com a glossolalia — o falar em línguas espirituais — como a evidência inicial da manifestação para os adeptos do movimento.

Fundada em 18 de junho de 1912, com o nome de Missão de Fé Apostólica, a Igreja foi denominada, posteriormente, Igreja Evangélica Assembleia de Deus expandindo-se pelo estado do Pará e por todo o país.

A Assembleia de Deus é a maior denominação evangélica e pentecostal no Brasil e uma das maiores no mundo, sendo considerada a sexta maior cristã do mundo, contabilizando mais de 66 milhões de membros.

No Brasil seu presidente nacional é o Pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente da CGADB, bispo Manoel Ferreira (CONAMAD), entre outros líderes de convenções em âmbito nacional.




NO RIO GRANDE DO NORTE


A Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Rio Grande do Norte – IEADERN originou-se do extraordinário movimento pentecostal que conquistou o Brasil, a partir de 1910, quando os missionários suecos Daniel Berg e Gunnar Vingren desembarcaram em Belém/Pará, trazendo consigo a revelação específica de Deus para uma grande obra evangelística a ser iniciada naquele Estado.

Em 1916, alguns norte-rio-grandenses que haviam ido ao Pará buscar uma melhor sorte retornaram a Natal. Entre eles, Antônio Felipe Bezerra e sua esposa Luizinha, ambos recém-convertidos à fé pentecostal; e o ex-presbiteriano Francisco Cézar, este alcançado pelo batismo no Espírito Santo. Todos tinham um desejo comum: evangelizar seus familiares.

Em 1917, em uma reunião de oração, na residência do citado casal, deram-se as conversões de José Domingos da Costa, Pedro Jacinto e a esposa deste último. José Domingos veio a ser o primeiro crente batizado com o Espírito Santo em terras potiguares.
Surgiram, assim, os primeiros frutos da obra pentecostal no Rio Grande do Norte.
Em 13 de janeiro de 1918 foi realizado o primeiro culto pentecostal, em Natal, sob a liderança do irmão Francisco Cézar.

Em abril do mesmo ano, atendendo o pedido do irmão Francisco Cézar, os Missionários Vingren e Berg enviaram para Natal um pregador eloquente e versado nas Escrituras, por nome Adriano Nobre. Coube a esse evangelista a tarefa de implantar a Igreja, no Rio Grande do Norte.

A Assembleia de Deus no RN – segundo a tradição oral – teve no evangelista Adriano Nobre, o seu primeiro pastor. O livro “História da Assembleia de Deus no Brasil”, entretanto, reserva essa primazia ao irmão José Estumano de Morais, enviado pela Igreja-Mãe (Belém/PA), em 1919.




Nenhum comentário:

Postar um comentário