terça-feira, setembro 20

EBD 3º TRIMESTRE LIÇÃO 12: A EVANGELIZAÇÃO NA ERA DIGITAL





Prof. Ev. José Roberto A. Barbosa
Twitter: @subsidioEBD




Texto Áureo Hc. 2.2 – Leitura Bíblica Tt. 1.11-15


INTRODUÇÃO
Os dias atuais são marcados pela informação, sobretudo depois da invenção da internet, e da difusão das redes sociais. Esses meios representam um risco para o uso dos cristãos, principalmente por causa das suas influências negativas. Mas podem servir como instrumento para a evangelização, nessa era denominada de Digital. Na lição de hoje destacaremos algumas possibilidades de evangelização fazendo uso das ferramentas tecnológicas que nos são disponibilizadas pela ciência moderna.

1. OS RISCOS E PERIGOS DA ERA DIGITAL
A Era Digital trouxe muitas possibilidades ao homem moderno, sobretudo depois da invenção da internet. Por causa da grande rede, é possível buscar informação outrora difíceis por meio de um simples clique. Os instrumentos de busca estão cada vez mais poderosos, além de recursos de disponibilização de conteúdo, que podem ser difundidos também através das redes sociais, dentre elas, o Facebook. Mas esses recursos também podem conduzir as pessoas à perdição, existem conteúdos disponíveis na internet que não são de boa procedência. Um exemplo disso é a pornografia, que por causa do fácil acesso, está aprisionando milhões de vidas em suas teias. Há inclusive cristãos que estão debaixo do jugo desse pecado, por causa disso estão perdendo o foco em suas vidas, e como Davi observam as mulheres desnudas, corrompendo seus corações. O índice de casamentos desfeitos por causa da internet tem sido avassalador, muitos casais estão deixando de cultivar o convívio saudável do matrimônio cristão e se entregando a aventuras destruidoras. Esse espaço também se tornou um instrumento de desavença entre os cristãos, questiúnculas que poderia ser desconsideradas se transformaram em temas controversos, que destroem relacionamentos duradouros, e danificam a unidade da igreja de Cristo. Reconhecemos os males, os riscos e perigos das redes sociais, mas não podemos condenar esse recurso, simplesmente por ser mal utilizado. Precisamos aprender a usufruir do que há de melhor na internet, os vários estudos bíblicos disponíveis, tanto na modalidade oral quanto escrita. Existe um acervo considerável de conteúdo bíblico em vários idiomas que podem ser usados com sabedoria pelos cristãos.

2. O EVANGELHO DE CRISTO NA ERA DIGITAL
A Era é Digital, o homem é moderno, a ciência é o foco, mesmo assim, observamos no ser humano uma lacuna do tamanho de Deus. Por isso precisamos usar a internet, como os demais recursos tecnológicos, para expressar o amor de Deus pela humanidade. Fazemos alusão à mensagem de Hb. 2.2, no intuito de destacar as potencialidades dos recursos digitais. Como as pessoas vivem em um ritmo frenético, sem tempo para a leitura de um texto mais longo, o ideal é levar a mensagem em postagens curtas, que atraia a atenção de quem vê. Existem pessoas que se especializam nesse tipo de evangelização, são os produtores de sites (webdesigners), pessoas que dominam as artes digitais, e fazem materiais com criatividade. Existem vários exemplos de produtos digitais que se espalharam pela internet (viralizaram). Entre os cristãos, o vídeo de “Jesus é Maior que a Religião” é um exemplo disso: https://youtu.be/o_JgqX0pWLk., com milhares de visualizações em todo mundo. É possível recorrer a vários instrumentos digitais para levar a mensagem graciosa de Jesus. Há tutorais disponíveis na internet – Youtube ou Google – que podem facilitar a produção de materiais. Um instrumento poderoso também é o blog, que favoreceu o aceso dos leigos aos recursos digitais. Através do nosso blog –www.subsidioebd.blogspot.com – estamos difundindo a Palavra de Deus, fomentando o interesse pela Escola Dominical. Por algum tempo escrevemos algumas Crônicas Espirituais, e as disponibilizamos em www.cronicasespirituais.blogspot.com. É possível usar as várias ferramentas digitais, inclusive de maneira integrada, para difundir a mensagem cristã: sites, blogs, facebook, twitter, instagram, entre outros.

3. ESTRATÉGIAS EVANGELÍSTICAS NA ERA DIGITAL
A publicação de mensagens evangelistas na internet deve considerar os procedimentos éticos. É preciso que haja respeito pelo outro, e ter o cuidado de não se tornar incômodo, distanciando as pessoas da fé, ao invés de aproximá-las. Existem algumas estratégias que se forem adequadamente utilizadas surtirão o efeito desejado. É preciso sempre considerar a máxima: dizer o que é mais importante no menor tempo disponível. Ao invés de usar a grande rede para discussões tolas, e que servem apenas para gerar discórdia, devemos propagar o amor de Cristo. As pessoas vivem estressadas, também por causa dos vários dispositivos tecnológicos com os quais têm de lidar. A mensagem evangélica deve servir de alívio para o fardo pesado que as pessoas carregam, e as na maioria das vezes são postos pela própria religiosidade (Mt. 11.28). Experimente falar de Jesus para os seus amigos – até mesmo aqueles que você não conhece na rede – recorrendo, por exemplo, a uma fanpage para tornar Jesus conhecido às pessoas. É possível também criar um canal temático no YouTube, com vistas a difusão de conteúdos cristãos. O próprio Facebook está aprimorando cada vez mais suas ferramentas, disponibilizado a produção de material em vídeo, inclusive com transmissões ao vivo. O Whatsapp também tem servido a vários evangelistas, que estão criando listas de distribuição, e difundindo a mensagem do amor de Deus pelos pecadores. É chagado o momento de usar a criatividade, principalmente para aqueles dominam a técnica de utilização de recursos digitais. Existem mensagens evangelísticas que circulam nas redes sociais que são verdadeiras obras de arte, e atraem as pessoas que a veem, aplicando, assim, a orientação que se encontram em Hc. 2.2.

CONCLUSÃO
A Era Digital tem conduzido as pessoas para caminhos tortuosos, o acesso distanciado da vontade de Deus tem levado várias à escravidão. Mas Jesus continua sendo Aquele que liberta, e faz com que as pessoas sejam verdadeiramente livres (Jo. 8.36). Diante dessa realidade, devemos fazer uso dessa mesma possibilidade digital para mostrar esse Jesus Real, que transforma o homem velho em uma nova criatura (II Co. 5.17). Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente, e continua possibilitando livre acesso, por meio da graça que Ele mesmo providenciou na cruz do calvário (Hb. 4.16; 13.8).

BIBLIOGRAFIA
ANDRADE, C. O desafio da evangelização. São Paulo: Rio de Janeiro: CPAD, 2016.
BÍCEGO, V. Manual de Evangelismo. Rio de Janeiro: CPAD, 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário